OUTUBRO 2017

É urgente combater a obesidade

A obesidade é caracterizada pelo acúmulo de gordura corporal provocando graves problemas de saúde, podendo levar mesmo à morte. Nos últimos 25 anos, pode-se dizer que este problema tem vindo a agravar de forma preocupante, tratando-se de um problema de saúde pública. O primeiro passo, tanto para tratar, como prevenir a obesidade, deve ser sempre o controle do consumo de calorias, calculado de acordo com a alimentação habitual e com a quantidade de peso que se deseja perder, de preferência com uma dieta rica em frutas, legumes, verduras, fibras e água, conforme orientada pelo nutricionista. Cada caso é um caso, ou seja, cada indivíduo reage de forma diferente, o que significa que o tratamento feito para uma pessoa poderá não resultar com outra, assim, é importante procurar profissionais que indiquem o melhor tratamento para cada caso, no tratamento e combate à obesidade. 

SETEMBRO 2017

Celebre o Dia Mundial do Coração com saúde

Os problemas de circulação sanguínea são os que mais matam em todo o mundo. Mas pense positivo, a grande maioria dos problemas cardíacos pode ser prevenida adoptando um estilo de vida saudável. Deixamos-lhe algumas sugestões: 1ª - Pratique exercício fisico com frequência, desta forma fortelecerá o musculo cardíaco. 2ª - Não fume, o tabaco é prejudicial para todos os orgãos, especialmente para o coração e pulmões. Alguém que fume um maço de tabaco por dia tem o dobro do risco de ter um ataque cardíaco do que quem nunca fumou. 3ª - Reduza o sal, os portugueses consomem o dobro do que deviam, sendo este um dos principais contributos para a hipertensão. Consuma somente uma colher de chá por dia, diz a Organização Mundial de Saúde. 4ª - Evite o stresse, está provado que o stress potencia comportamentos que implicam risco e aumento da tensão arterial.    

Como limpar naturalmente frutas e vegetais

É verão, o que significa que é a estação principal para fazer taças de frutas e saladas ricas em vegetais. Pesquisas conduzidas pela Estação de Experiência Agrícola de Connecticut compararam as lavagens com produtos comerciais, (ex: detergente da loiça) e a água da torneira na sua capacidade de reduzir os resíduos de pesticidas em frutas e vegetais. Eles descobriram que a água da torneira era tão benéfica quanto os produtos comerciais.
Na verdade, o fator mais importante para a redução de resíduos de pesticidas é o atrito de esfregar o produto sob água corrente. (Lavar frutas e vegetais ajuda a remover alguns, mas não todos os resíduos de pesticidas. Para reduzir a exposição, compre orgânico sempre que possível).

AGOSTO 2017

Uma concentração maior de luteína, encontrada em certos alimentos, protege contra o declínio natural do cérebro.

No bufê de salada, pode estar uma grande ferramenta para manter seu cérebro jovem – as verduras escuras, ricas em uma substância chamada luteína. A conclusão vem da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, e foi publicada na revista científica Frontiers in Aging Neuroscience.

Como a luteína parece ser capaz de prevenir esse comprometimento dos neurônios, a pesquisadora sugere apostar no consumo de alimentos ricos nesse nutriente, principalmente nas primeiras décadas de vida. E atenção: além de estar presente nas folhas verdes-escuras (couve, brócolos, alface, nabo), essa substância também se encontra no ovo e no abacate.

Vários estudos mostram que uma dieta baseada em plantas aumenta o metabolismo do corpo.

Vários estudos mostram que uma dieta baseada em plantas aumenta o metabolismo do corpo, fazendo com que o corpo queime calorias até 16% mais rápido do que o corpo em uma dieta à base de carne.

Apesar do corpo humano conseguir digerir carne, o nosso corpo foi concebido para ser herbívoro. Um exemplo disso é os molares humanos que são semelhantes aos de um herbívoro.

Uma alimentação vegetariana tem apenas uma pequena diferença de ingestão de proteína do que uma dieta que incluí carne. Sendo que, segundo vários estudos, uma dieta vegetariana fornece proteína suficiente desde que provenham de fontes variadas.

JULHO 2017

Como uma alimentação vegetariana ajuda a conservar o ambiente.

Reduz o aquecimento global.

Segundo um relatório das Nações Unidas, a pecuária gera mais gases de efeito de estufa do que todos os automóveis do mundo combinados.

Evita a produção excessiva de CO2

Devido à alteração do terreno, o setor pecuário representa 9% do CO2 produzido em atividades relacionadas com o homem, sendo que produz uma percentagem muito maior de gases de efeito de estufa.

Reduz a poluição dos fluxos aquáticos

Ao se optar por uma alimentação vegetariana reduz-se os resíduos animais, antibióticos e hormônios que entram na água, juntamente com os produtos químicos usados no cultivo do alimento dos animais. 

Previne o cultivo em excesso, desertificação e desflorestação e consequentemente a erosão do solo.

Conheça as consequências da indústria pecuária no meio ambiente

Quando uma pessoa come carne, está a consumir também a água que foi necessária para o animal viver e crescer. John Robbins calcula que leve em média 40, 60, 90 e 110 litros de água para se produzir um quilo de batatas, trigo, milho e de arroz, respetivamente. Por sua vez um quilo de carne bovina exige cerca de 10.000 litros e para um litro de leite são necessários 1.000 litros de água. 

Pórem não provoca só um grande consumo de água, grande parte das florestas tropicais têm visto a sua dimensão a ser reduzida para que se crie espaços que possam ser usados para o gado pastar ou cultivar óleo de palma e de soja. Sendo que milhões de hectares foram derrubados mais recentemente para se produzir alimentos para animais de fazenda da Europa, China e Japão.

Num dos seus últimos relatórios alimentares, “What’s Feeding Our Food?”, Friends of the Earth calcula que cerca de 6 milhões de hectares de floresta são convertidos para terras de cultivo por ano. O equivalente à Letónia ou duas vezes o tamanho da Bélgica.

JUNHO 2017

"6 argumentos científicos para escolher uma dieta vegana" 

1ª - Perder Peso

E não é difícil perceber porquê! Mas, se duvidas houvesse, a ciência confirma: num estudo de 2015 concluiu-se que aqueles que seguem uma dieta vegana perderam mais peso em comparação com aqueles que seguiam dietas omnívoras ou vegetarianas.

2ª - É bom para o ambiente

Plantar o alimento necessário para a produção animal requer mais terra, água e energia do que a produção de cereais, são gerados 27 kg de CO2 por cada kg de carne e 0.9 kg de CO2 por cada kg de lentilhas.Segundo um estudo da Universidade de Oxford, estima-se que uma dieta baseada em vegetais pode salvar mais de 8 milhões de vidas até 2050.

3ª - Pode aumentar-lhe a esperança média de vida

Um dieta vegana pode ainda reduzir os sintomas de artrites e ajudar a prevenir a obesidade, uma das mais preocupantes causas de morte a nível mundial. E, segundo um estudo publicado no ano passado, uma adaptação massiva à dieta vegana poderia evitar 8.1 milhões de mortes por ano.

4ª - Comer vegetais faz bem

Não é novidade mas é sempre bom recordar que uma dieta à base de frutas e vegetais tem um bom potencial nutritivo. Os vegetais são ricos em vitaminas e minerais (incluindo cálcio, potássio e vitamina C) e em fibras. O que deverá fazer com que se sinta (e idealmente também pareça) muito melhor.

5ª - Melhora o odor corporal

Um estudo de 2016 que pediu a várias mulheres que avaliassem o suor e odor corporal de homens com dietas baseadas em frutas e vegetais. Concluiu-se que as mulheres tendem a considerar mais atrativas as amostras de odores de dietas baseadas em frutas e vegetais do que as amostras de odores de dietas baseadas em hidratos de carbono. O suor dos veganos foi descrito como "floral e frutado". 

6ª - Pode melhorar a sua performance sexual

As dietas baseadas no consumo de carne são, tipicamente, responsáveis por desacelerar a fluidez do sangue e pela sensação de enfartamento que reduz os níveis de energia. A organização ambientalista PETA chega mesmo a sugerir que ser vegano pode ajudá-lo a melhorar a performance sexual ao combater a obesidade, os diabetes e o cancro da próstata.

"SE TODOS FOSSEM COMO OS PORTUGUESES, RECURSOS DO PLANETA ACABAVAM" 

Tipo de alimentação que os portugueses têm, onde ainda prevalece o consumo de carne e de peixe, contribui para pegada ecológica.
Os portugueses desperdiçam recursos naturais e se todas as pessoas no mundo usassem os recursos do planeta como eles, na segunda-feira acabavam, alertou hoje o presidente da associação ambientalista Zero, em vésperas do Dia Mundial do Ambiente. De acordo com o presidente da Zero, a explicação para este dado tem três motivos, um dos quais relacionado com o tipo de alimentação que os portugueses têm, onde ainda prevalece o consumo de carne e de peixe, o que, do ponto de vista dos recursos, é “significativo”. 

MAIO 2017

5 ALIMENTOS QUE MELHORAM AS SUAS FUNÇÕES COGNITIVAS

Nozes
As nozes são boas para o cérebro devido ao seu rico teor de ácidos gordos ómega-3, que está ligado a uma melhor memória.

Sementes de Chia 
Enquanto as nozes são boas, as sementes de chia são ainda melhores, pois são uma fonte muito mais concentrada deste nutriente. Sendo que o nosso organismo consegue mais facilmente retirar das sementes de Chia o ómega-3 do que em outros alimentos.
 
Bagas Goji
Devido a sua quantidade de antioxidantes, comer bagas goji regularmente é um acto, por si só, muito inteligente. Apesar de ser um estudo preliminar, uma investigação indicou que o licopeno das bagas goji pode ser um agente neuro-protector contra a Alzheimer.
 
Mirtilos
Contêm altas quantidades de antioxidantes que melhoram a memória, a aprendizagem e a função cognitiva.
 
Sementes de Abóbora
Uma das melhores fontes naturais de zinco, uma vitamina que melhora a capacidade de raciocínio e de memória. 
 
Cranberries
Com uma alta concentração de ácido ursólico, os cranberries podem proteger células cerebrais de lesões e degeneração do mesmo, podendo até reverter danos.

 

COMO INCORPORAR MAIS TOFU NA NOSSA DIETA

O Tofu pode ter  várias consistências diferentes: firme, extra-firme, macio ou sedoso. O tofu firme (firm, extra-firm) é mais denso que o tofu macio ou sedoso e mantém mais de sua forma quando cozido. Isso o torna adequado para grelhar e fritar. Tofu macio (soft) funciona bem em caçarolas e sopas. Tofu silken é melhor para pudins e mergulhos, e também pode ser misturado em smoothies para proteína adicionada. O Tofu por ter um sabor neutro permite que ele seja facilmente incorporado em qualquer receita, e muitos substitutos de carne composta de tofu são feitos para provar e sentir como a carne  (por exemplo, salsicha de tofu e hambúrgueres de tofu).

ABRIL 2017

COMER ATÉ DEZ PORÇÕES DE FRUTAS E VEGETAIS POR DIA PODE PREVENIR 7,8 MILHÕES DE MORTES PREMATURAS EM TODO O MUNDO

A ingestão de frutas e vegetais acima de cinco por dia mostra grande benefício na redução da chance de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral, cancro e morte precoce. Esta é a descoberta de uma nova pesquisa, liderada por cientistas do Imperial College de Londres, que analisou 95 estudos sobre a ingestão de frutas e vegetais.

A equipe descobriu que, embora as cinco porções recomendadas de frutas e vegetais por dia reduzissem o risco de doenças, o maior benefício era comer 800g por dia (aproximadamente 10 porções - uma porção de frutas ou vegetais, se definida como 80g). Na pesquisa, publicada no International Journal of Epidemiology, a equipe estima que cerca de 7,8 milhões de mortes prematuras em todo o mundo poderiam ser potencialmente prevenidas a cada ano se as pessoas comessem 10 porções, ou 800gr, de frutas e legumes por dia.

MARCO 2017

ALIMENTOS COM PROTEÍNA PARA CRIANÇAS VEGETARIANAS

As crianças não precisam de comer carne para obter a proteína necessária para manter seus corpos saudáveis e em crescimento. Crianças vegetarianas desenvolvem-se normalmente e são capazes de atender às necessidades nutricionais quando as suas dietas são planejadas adequadamente. Quase todos os alimentos - incluindo vegetais - contêm uma pequena quantidade de proteína.  

Alimentos como o tofu, o feijão, lentilhas, nozes, ovos e iogurte grego são ótimos para construir refeições para os mais pequenos, crie e recrie em torno destes cinco alimentos não-carne que contêm proteínas e são ricos em nutrientes.

DIETA PARA ENGRAVIDAR: CARDÁPIO PODE FAVORECER A FERTILIDADE.

Atenção, futura mamãe. Você sabia que a alimentação pode afetar a fertilidade? A dieta para engravidar , proposta por estudo de pesquisadores da Harvard Medical School, aposta em alimentos benéficos para o aparelho reprodutor dos homens e mulheres.

Também chamado de " dieta da fertilidade ", o cardápio é bastante variado e saudável. Ele visa não apenas ao aumento das chances da gestação, mas também ao fortalecimento do sistema imunológico.

A dieta para engravidar foi criada em 2009, pelos pesquisadores Jorge Chavarro e Walter C. Willett, da da Harvard Medical School. A proposta é uma reeducação alimentar , na qual e doces e cafés são substituídos por frutas, legumes e carnes magras. Segundo os criadores do cardápio, essa é uma forma de fortalecer o organismo e, assim, aumentar as chances de engravidar.

Evite

A dieta para engravidar recomenda que as futuras mamães abram mão do café. Segundo a American Pregnancy Association, a cafeína dificulta a absorção de ferro e cálcio e pode comprometer a capacidade de engravidar.  Além disso, o aumento da presença de radicais livres também pode prejudicar a concepção. Além do café, os refinados como pães, massas e bolachas feitas com farinha  de trigo também deverão ser consumidas com moderação. A presença do fitoesterol nestes pratos pode interferir no estrógeno, hormônio feminino envolvido na ovulação. Doces e alimentos gordurosos também devem ser controlados .

 

FEVEREIRO 2017

O SEGMENTO DE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL APRESENTA OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO

 

Até 2006 só existia um supermercado especializado em alimentação biológica. Desde então, multiplicaram-se os espaços de retalho dedicados à alimentação saudável.  Nas superfícies da grande distribuição o espaço dedicado aos produtos biológicos, sem glúten ou lactose, direcionados para dietas específicas, está a aumentar em dimensão e no cabaz de escolhas dos clientes. Ao mesmo tempo, nascem pizarias biológicas, marcas de comida crua, enquanto novos empreendedores criam cervejas biológicas ou gomas de legumes.  Apesar de os preços serem mais caros, "as pessoas estão a fazer escolhas diferentes: em vez de trocarem de telemóvel todos os anos, preferem direcionar o seu consumo para outras áreas, como a alimentação". Há produtores biológicos que falam em aumento de vendas na ordem de 20% e 30% em 2015. Frutos secos e cereais são áreas ainda sem resposta e que podem ser oportunidade de negócio.

 

FEVEREIRO 2017

3 DICAS PARA NOVOS VEGETARIANOS!

 

1.  Pensar Positivo - Mantenha-se positivo! Em vez de pensar sobre tudo o que não pode comer, faça uma lista sobre tudo o que pode. Opções para comer sem alimentos de origem animal são imensas!

2. Cuidado com ingredientes ocultos - Lembre-se de verificar a lista de ingredientes, pois muitas vezes os produtos podem conter ingredientes de origem animal.

3.  Não desista - É normal achar que ser vegetariano é difícil, mas afinal a mudança é sempre difícil. Mas será só no início, passadas algumas semanas irá se tornar algo tão normal que fará já parte da sua natureza.

 

JANEIRO 2017

SABE O QUE SIGNIFICA SER VEGETARIANO?

 

Também conhecidos como "vegetarianos puros", os vegetarianos são aqueles que excluem apenas da sua alimentação todos os ingredientes de origem animal (ovos, lacticínios, mel, gelatina, etc.).
Geralmente são pessoas que pretendem tornar-se vegans, mas que ainda consideram não ter as condições que lhe permitam também excluir produtos de origem animal da roupa, dos produtos de higiene, dos detergentes e de muitos outros aspectos da sua vida diária. Alguns dos argumentos usados para excluir os produtos animais apenas da alimentação são o facto de alguns produtos vegans serem mais caros e ainda um pouco difíceis de encontrar.

 

TURIM PODERÁ VIR A SER A PRIMEIRA CIDADE VEGETARIANA!

 

Turim, a quarta cidade italiana com maior população, tem vindo a encarar a promoção de dietas vegetarianas e vegan como uma prioridade. A iniciativa de tornar Turim numa cidade vegetariana faz parte do "programa governamental para a cidade de Turim 2016-2021", e partiu da nova presidente do município, Chiara Appendino, tendo como principais objetivos proteger o ambiente, a saúde e os animais.

 

DEZEMBRO 2016

LACTO VEGETARIANO, SABE O QUE É?

Este grupo de vegetarianos exclui os ovos da sua dieta, por vezes por motivos de saúde, visto que o ovo contém um elevado nível de colesterol. No entanto, não sentem necessidade de abrir mão dos laticínios por vários motivos. Entre eles a suposta dificuldade em excluir todos os produtos que contenham leite ou derivados, porque estão atravessando uma fase de transição para o veganismo ou simplesmente porque gostam dos laticínios.

Sendo que esta é a dieta tradicional da população indiana.

 

CINCO CURIOSIDADES SOBRE VEGETARIANOS 

A dieta à base de produtos de origem vegetal – seja ou não incluído o consumo de produtos lácteos ou ovos – é a escolha de cada vez mais pessoas. A ciência já associou a dieta vegetariana à longevidade e a maiores níveis de energia, contudo, continuam a ser muitas as pessoas que mantêm o ceticismo relativamente a este tipo de alimentação. Para mostrar como o vegetarianismo é uma escolha saudável, a revista Exame listou as principais curiosidades sobre as pessoas adeptas deste tipo de alimentação.

1. Têm um coração mais saudável – em 2014, um estudo japonês revelou que a dieta vegetariana é uma forte aliada da redução da tensão arterial, muitas vezes associada diretamente ao consumo de carne vermelha.

2. São mais alegres – dois anos antes, uma investigação da Universidade de Benedictine concluiu que as pessoas que não consomem produtos de origem animal conseguem ter melhores níveis de bom humor.

3. Cheiram melhor – parece estranho, mas a ciência já comprovou que os vegetarianos têm um melhor odor corporal. Em causa, está a não ingestão de alimentos processados – pelo menos, em doses tão grandes como a das pessoas com uma ‘dieta comum’.

4. Vivem mais tempo – tal como mencionado em cima, um estudo norte-americano revelou que as pessoas que não comem carne conseguem reduzir o risco de morte em 12%.

 5. São mais amigos do ambiente – Diz o Instituto Internacional de Água de Estocolmo que a dieta vegetariana consome de cinco a dez vezes menos água que a dieta que inclui proteína animal.